17 janeiro, 2010

GEO SOFRE SEGUNDA DERROTA

Neste domingo, o Grêmio Osasco foi a Guaratinguetá tentando se recuperar da derrota sofrida em casa, na primeira rodada da Série A2. E o roteiro do jogo foi o mesmo: o time fez um bom primeiro tempo, pressionou e poderia ter ido para o intervalo com a vantagem no placar, que terminou parcialmente em zero a zero.

Mas na segunda etapa ficou clara a falta de entrosamento e a queda de rendimento físico, fruto da insuficiente pré-temporada. Nos 45 minutos finais o Guaratinguetá mostrou um futebol impecável e aplicou uma sonora goleada por 5 a 0, o pior resultado do time osasquense em sua gloriosa história.

Um bom primeiro tempo

O tricolor começou no ataque e logo no primeiro minuto chegou com perigo. Marcinho cobrou falta pela direita e o zagueiro Max disputou a bola alto com um adversário, que levou a melhor e afastou o perigo.

Aos 6 minutos Camanducaia puxou contra ataque pela esquerda mas foi caçado pelo seu marcador. Na jogada o atacante torceu o joelho e foi substituído por Ferreira, que arriscou seu primeiro chute de fora da área, aos 15 minutos, e obrigou Jailson a realizar importante defesa.

Os locais deram o troco aos 26 minutos com Goeber, que acertou um tirombaço do meio da rua. A bola explodiu no travessão e se perdeu pela linha de fundo, assustando o goleiro Montibeller.

O setor defensivo gremista não dava espaços para a criação do Guará, que tinha dificuldades para se aproximar da área. Quando recuperava a bola, o time osasquense golpeava com rápidos contra ataques. Aos 31 minutos Ferreira iria para dentro do gol quando foi derrubado. Marcinho não aproveitou a chance e cobrou mal a falta, com um chute em cima da barreira. No minuto seguinte Geninho lançou Ugo que cruzou, buscando Ferreira. Mas a zaga cortou.

Aos 43 minutos, em novo contra ataque, Geninho lançou Marcinho que cruzou na área. O zagueiro Renato se atrapalhou com o goleiro, que conseguiu se recuperar antes que a bola sobrasse para Ugo.

Goleada inquestionável

No segundo tempo o time osasquense não conseguiu manter o ritmo. Constantemente errava passes, facilitando a vida do Guará, que aproveitou para botar pressão desde o primeiro minuto de jogo, quando César cruzou na cabeça de Allan. Mas Montibeller estava esperto e praticou a defesa. Aos 7 minutos o mesmo Allan arriscou um chute da intermediária e a bola passou muito próxima ao travessão. Aos 11 minutos, em novo cruzamento, Robert cabeceou e deslocou o goleiro. Mas a bola caprichosamente tirou tinta de sua trave direita.

De tanto pressionar, finalmente aos 15 minutos os locais abriram o placar. Diego foi lançado pela direita e bateu forte, cruzado, sem chances de defesa para Montibeller. A bola ainda bateu na trave antes de morrer no fundo das redes.

Sem deixar que o Grêmio Osasco passasse do meio de campo o Guará continuou imprimindo forte pressão e os gols foram se sucedendo. Aos 23 minutos a bola dividida sobrou para Lúcio Flávio na entrada da área. Com um belo chute ele acertou o canto direito do gol. Três minutos depois Diego fez seu segundo gol na partida. Lançado em profundidade o atacante tocou a esquerda de Montibeller.

Totalmente abatido o Grêmio Osasco não teve forças para evitar o placar elástico. Aos 35 minutos, em cobrança de escanteio, Gustavo desviou de cabeça no primeiro pau e a bola encontrou Robert livre de marcação, que completou para o gol também de cabeça.

E aos 38 minutos Lúcio Flávio completou a goleada, com o gol mais bonito da tarde. O meia aproveitou rebote no meio de campo, carregou a pelota até a entrada da área e, com um toque sutil, encobriu Montibeller. Golaço!

Curiosamente, mesmo com a inquestionável vitória, a diretoria do Guaratinguetá demitiu o técnico Nedo Xavier após a partida.

O Grêmio Osasco voltará a campo na próxima quarta-feira, quando receberá em casa o Votoraty, às 16 horas.

Ficha Técnica:

Grêmio Osasco: Montibeller, Amaral, Max, Mineiro, Mendes e Marcinho; Cacá (Edinho), Bruno Camargo (Elton) e Geninho; Ugo e Camanducaia (Ferreira). Técnico: Rogério Delgado

Guaratinguetá: Jailson, Fábio Silva, Gustavo, Júlio César e Renato Peixe. Goeber, Rafinha (Diego Dedoné), César e Lúcio Flávio. Rivaldo (Robert) e Allan (Marielson). Técnico: Nedo Xavier.

Local e data: Estádio Dário Rodrigues Leite, Guaratinguetá, 17/01/2010, 16 horas

Arbitro: Marcos Silva dos Santos Gonçalves. Assistentes: Tércio Roberto Thomson Nogueira e Eduardo Vequi Marciano. Quarto arbitro: Edinaldo Candido Trajano.

Gols: Diego Dedoné (15’ e 26’ – 2T), Lúcio Flávio (23’ e 38’ – 2T) e Robert (35’ – 2T).

Cartões Amarelos: Rafinha, César, Rivaldo e Lúcio Flávio (GUA); Ugo e Geninho (GEO).

Um comentário:

Mascote do Grêmio Osasco disse...

Tem que contratar mais jogadores esperientes para pelo menos manter o nosso Grêmio Osasco na série A-2 do Paulistão, que é muito dificil chegar nesta divição.