06 fevereiro, 2011

GRÊMIO OSASCO ATROPELA TABOÃO

Nesta ensolarada e quente manhã de domingo o Grêmio Osasco estreou diante de sua torcida aplicando no Taboão da Serra uma sonora goleada: 6 a 1. No estádio do Rochdale totalmente reformado, cerca de 1.500 torcedores vibraram com a equipe, que somou mais três pontos na tabela, dividindo a liderança com o Taubaté, mas levando vantagem no saldo de gols (6 contra 2).

O Taboão da Serra teve sua participação suspensa no campeonato, por conta do clube não ter apresentado garantias de que o estádio teria capacidade para abrigar 10 mil torcedores, descumprindo assim o artigo 33 do Regulamento Geral das Competições. Mas na quarta-feira, finalmente, o estádio foi liberado.

Toda essa incerteza, porém, prejudicou a preparação do clube, que chegou ao Rochdale com treze jogadores, deixando no banco de reservas apenas um goleiro e um jogador de linha. Como o Grêmio Osasco não tem nada com isso, aproveitou a fragilidade do adversário e aplicou-lhe uma inquestionável goleada, que começou aos 3 minutos de jogo. Rogério cobrou falta pela esquerda do ataque, Tavares subiu mais que a zaga e cabeceou para as redes.

No minuto seguinte o Taboão empatou com Leandrinho, depois de uma defesa parcial de Paulão. Mas o auxiliar apontou posição irregular do atacante e o gol foi anulado. Aos 21 minutos, porém, o gol valeu. Terrão recebeu lançamento na intermediária, cortou o zagueiro e bateu rasteiro, no canto esquerdo de Paulão. Tudo igual no Rochdale.

As duas equipes perderam duas chances incríveis de gol aos 25 minutos (Taboão, com William) e aos 32 minutos (GEO, com Bruno). Mas aos 34 minutos Bispo marcou um golaço. Em grande jogada Renatinho deixou o atacante na cara do gol. Com categoria, ele chutou na saída do goleiro, deixando os osasquenses novamente em vantagem.

Aos 40 minutos começou-se a desenhar a goleada. Bispo ganhou na raça do zagueiro, foi à linha de fundo e serviu na medida para Tavares, que não disperdiçou. Dois minutos depois, em jogada muito parecida, foi a vez de Tavares servir Bispo. Ele ainda girou sobre o zagueiro e bateu rasteiro, sem chances de defesa para o goleiro.

O Grêmio Osasco voltou para a segunda etapa mantendo o ritmo. E logo aos 3 minutos ampliou o placar com um golaço de Rogério, que cobrou falta no ângulo. Querendo mais, o técnico Vampeta trocou os meias Renatinho, João Paulo e Mineiro respectivamente pelos atacantes Thiago Furtuoso, Thiaguinho e Hugo Vieira, ficando assim com cinco atacantes em campo.

Mas o sexto gol veio aos 28 minutos pelos pés do ala David, que recebeu lançamento de Thiaguinho, entrou na área e bateu cruzado, fechando a goleada, para delírio da torcida.

Na próxima quarta-feira, 10, o Grêmio Osasco receberá o Flamengo, em partida a ser realizada às 16h, no Rochdale. Para promover o espetáculo, os dois técnicos -Vampeta e Rincón, ex-companheiros no Corinthians - apostaram 50 cestas básicas, a serem doadas pelo perdedor. O torcedor não pode perder o duelo!

Ficha Técnica

Grêmio Osasco: Paulão, David, Bruno, Eder e Júlio. Rogério, Mineiro (Hugo Vieira), Renatinho (Thiago Furtuoso) e João Paulo (Thiaguinho). Bispo e Tavares. Técnico: Vampeta.

Taboão da Serra: Wagner, Xavier, Brumati, Marília e William. Tiago, Kanu, Alemão e Terrão (Marabá). Leandrinho e Bina. Técnico: Sérgio da Silva (Índio).

Local e data: Estádio José Libertatti, Osasco, 07/02/11, 10h.

Àrbitro: José Roberto Marques. Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Claudio Alcenio da Silva Junior.

Gols: Tavares (3' - 1T e 40' - 1T), Bispo (34' - 1T e 42' - 2T), Rogério (3' - 2T), David (28' - 2T) e Terrão (21' - 1T).

Cartões Amarelos: Tavares (GEO), Kanu e Marília (CAT).

Um comentário:

cidorello disse...

Parabéns, pela expressiva vitória, nesta manha de domingo. Realmente acredito que agora dê para pensarmos em dias bem melhores do que o ano passado. valeu a pena comparecer no Estádio José Liberati.parabens também pela cobertura da arquibancada, uma prova que o GEO também se precupa com sua torcida, e não só com o time. queria deixar registrado , a simpatica presença do Presidente Lindenberg na arquibancada, uma prova de humildade , coisa que não existia com aquele tal de MONTINNI , abraços e boa sorte nos próximos jogos.